'

O artista e a importância do desenho


Francis Bacon - 2009/1992 -  arte figurativa
Não, essa obra não é resultado  de alguém que desconhece as proporções anatômicas do corpo humano ou de quem  não sabe desenhar.
Ao observar  um quadro  do artista Francis Bacon  se depara com suas figuras grotescas e distorcidas, porém, são recursos propositais para expressar sua linguagem pictórica vinda de uma intensa busca de situações complexas observadas por fora ou talvez por dentro de si mesmo.
 Para alcançar esse nível de construção artística, ele não apareceu de repente através de algum fenômeno como o do Big Bang.
Bacon não se fez da noite para o dia e certamente nunca foi um pintor de final de semana.
Um artista nasce com seu dom, mas, ainda não está apto para formalizar sua capacidade criativa sem antes firmar-se no exercício do desenho colocando em ativa seu sistema sensorial que passa a ser enriquecido com o fazer artístico.

Não pular etapas


Os primeiros passos que um novo artista vai ter que trilhar é sem dúvida criar intimidade com o desenho. O desenho é fundamental para ele, é o suporte que dá estrutura, é o esqueleto para dar sustentabilidade a sua arte facilitando sobremaneira a expressão exata que você deseja transmitir no ato espontâneo do CRIAR. Se você pular etapas, certamente vai encontrar obstáculos na hora de interpretar uma ideia concebida.

Estilo e identidade


Após dominar essa fase inclusive com o acréscimo das cores, treinando sombras, luminosidade, perspectivas, observando a distância e proximidade pretendida, volume, você estará apto para suas próprias formas, criando então um estilo o que vai personalizar sua maneira de se expressar de acordo com o momento criativo com mais desempenho e praticidade.

Desenho de Van Gogh - Canal, outubro 1872, primavera 1873
Não se esqueça de que, para um bom artista, seus próprios desenhos são por si só uma obra de arte porque é dali que foi germinada a ideia de uma nova obra.

A princípio...

Papel jornal

Você vai precisar de uma folha de papel jornal, sulfite ou canson e lápis para desenho que vai do 9 H ao 9B, incluindo o F e HB, (eu gosto do 6B) e uma caixa de lápis de cor aquarelável para a segunda etapa do seu desenho quando você vai aplicar as cores, isto é: dar mais vida ao seu trabalho

Tipos de lápis para desenho
É bom que você comece com formas  simples usando o  lápis inclinado, delineando o conteúdo pretendido. e para dar forma  observe as sombras, trabalhando os contornos deixando a parte clara para dar brilho e volume. Depois de treinar no papel jornal, você já poderá passar para os papéis mais nobres como o sulfite, canson ou outros próprios para desenho.
.

Para o preenchimento dos seus desenhos, use qualquer tipo de traço, desde que esse traço seja repetitivo e você  venha a completar todos os elementos sem falhas na superfície.
Lápis de cor aquarelável
O lápis aquarelável tanto pode ser usado com água ou sem água. Sem água faz a pintura normal, porém, se for usar com pouquinha água então pode ser o papel da marca canson com gramatura 140, mas, se for usar bastante água então tem q ter gramatura maior. Quanto maior a gramatura mais grosso é o papel. Se usar papel fino ele vai enrugar e pode até rasgar.

Lápis de cor em papel canson
Você poderá desenvolver algumas técnicas de desenho com o lápis aquarelável acessando o site Estúdio de arte- Faber Castell.

O  futuro artista começa a desenhar formas que fazem parte de sua visão habitual e familiar. São objetos, uma árvore, uma casinha, um animal, figuras geométricas, traços aleatórios [vindos de uma fase mais evoluída], brotada da  abstração  do desapego das formalidades que lhe dá liberdade para mergulhar dentro de sua mente a fim de desenvolver a criatividade arrancando de dentro do seu  intelecto suas próprias formas e cores dando-lhes motivos e razões que,  inclusive  quando ampliadas com o decorrer da prática. vai definir um perfil, criar estilo próprio, registrar uma marca pessoal.

Observar:  luz, sombra, cor, volume, proporção, verticalidade-horizontalidade,  movimento.

Disciplina: Estabelecer um horário para trabalhar no desenho.


Quando ir para uma tela em branco?

.

Você terá que estar dominando com espontaneidade suas formas pretendidas afim de começar a passar suas experiências para uma tela. Não tenha medo de errar e se errar o que pode ser normal, há sempre um jeito de corrigir.


Elma Carneiro
Convido o leitor a conhecer minha arte no site artes-elma-carneiro, e percorrer suas páginas. Confira meus caminhos e conheça as várias fases por qual passei até os dias de hoje.

Para chegar até lá você pode clicar no link ou na imagem abaixo. Obrigada


.
Veja também a postagem Van Gohg por Van Gohg neste espaço de artes clicando no link ou na imagem abaixo.




Um comentário:

  1. ...quando estou na frente de um papel em brando percebo um desafio ao começar um desenho mas assim que os primeiros traços riscam o papel...tudo muda pois a sensação de desafio e um pouco de medo se transforma numa gostosa satisfação que faz com que eu apague o mundo em redor...ao vivo...por uns instantes.... e assim o desenho começa a contar historias dos mais profundos labirintos do subconsciente...depois descanso no sétimo dia.....abraços

    ResponderExcluir

Obrigada por chegar até aqui. Seu comentário será valioso para que eu receba através dele, a sua opinião, prova da nossa interação.

Esse blog foi feito para você.

" ARTE é o conhecimento usado para realizar determinadas habilidades ou beleza transcendente de um produto de atividade humana".


Elma

Copyright © 2013 Espaço das Artes and Blogger Templates - *.