A Estética

Quem nunca teve a oportunidade de comparar os diversos tipos de beleza, indubitavelmente se encontra completamente incapacitado de dar opinião a respeito de qualquer objeto que lhe seja apresentado. Só através da comparação podemos determinar os epítetos da aprovação ou da censura, aprendendo a discernir sobre o devido grau de cada um. (Hume, 1989:266).

A estética é a ciência da arte e do belo

"O belo e a beleza têm sido objeto de estudo ao longo de toda a história da filosofia. A estética enquanto disciplina filosófica, surgiu na antiga Grécia, como uma reflexão sobre as manifestações do belo natural e o belo artístico. O aparecimento desta reflexão sistemática é inseparável da vida cultural das cidades gregas, onde era atribuída uma enorme importância aos espaços públicos, ao livre debate de ideias. Os poetas, arquitetos, dramaturgos e escultores desfrutavam de um grande reconhecimento social.

Homem Vitruviano- Leonardo da Vinci – 1490
Destaque às proporções em o Homem Vitruviano.  O termo "estética" vem da palavra grega aisthésis, que significa percepção ou sensação..Na antiguidade filósofos gregos começaram a conceber a estética a partir de objetos belos, produzidos em sua cultura. 
Surgiu então uma reflexão sobre as manifestações do belo natural e o belo artístico. O belo e a beleza passaram a ser objetos de estudo da filosofia. Segundo Platão, os elementos universais da beleza eram a proporção a harmonia e a união. Já Aristóteles, diferentemente de Platão, acredita que o belo seja inerente ao homem, afinal, a arte é uma criação particularmente humana e, como tal, não pode estar num mundo apartado daquilo que é sensível ao homem.
A beleza de uma obra de arte é assim atribuída por critérios tais como proposição, simetria e ordenação, tudo em sua justa medida.
Davi de Michelangelo no Museu Academia em Firenze
Nesta época, a estética era estudada junto com a moral e a lógica. O belo só seria alcançado caso se identificasse com o bom e com os valores morais, ou seja, tudo, para ser belo teria que ser também bom e verdadeiro, formando a unidade com a obra. Somente na idade média os filósofos intencionaram tornar a estética um ramo da filosofia independente da moral e da lógica. Ela adquiriu autonomia como ciência com a publicação do filósofo alemão Alexander Baumgartten, A esthetica, que abordava de maneira nova a estética como "a ciência filosófica que compreende o estudo das obras de arte e o conhecimento dos aspectos da realidade sensorial classificáveis em termos de belo ou feio".

Paul Klee - Crystal Gradation – 1921
A estética é a parte da filosofia que se ocupa dos problemas, teorias e argumentos acerca da arte.
Na Wikipédia a estética é "um ramo da filosofia que tem por objeto o estudo da natureza do belo e dos fundamentos da arte. Ela estuda o julgamento e a percepção do que é considerado belo, a produção das emoções pelos fenômenos estéticos, bem como as diferentes formas de arte e do trabalho artístico; a idéia de obra de arte e de criação; a relação entre matérias e formas nas artes. Por outro lado, a estética também pode ocupar-se da privação da beleza, ou seja, o que pode ser considerado feio, ou até mesmo ridículo". Inicialmente, a estética foi compreendida como teoria do belo, posteriormente como teoria do gosto e hoje é entendida como teoria da arte.

František Kupka Amorfha - lithograph 44,5 x 46 cm, 1912 / 1958- Checoslováquia
Algumas preocupações da estética são problemas como: O que é uma obra de arte? O que torna uma obra de arte bem-sucedida? Pode a arte ser um veículo da verdade? A arte é expressão ou comunicação dos sentimentos do artista? Qual a diferença entre compreender uma obra de arte ou não? Por que tiramos prazer estético do inesperado, como acontece com as tragédias ou com o horror de algumas cenas naturais? Por que coisas de tipos muito diferentes podem parecer igualmente belas? A percepção de beleza tem alguma relação com a virtude moral? Os juízos estéticos podem ser aperfeiçoados e treinados? Eles têm algum tipo de objetividade?, dentre outros. 

Alfredo Volpi - Brasil
Segundo minhas pesquisas, pude concluir que a estética é o ramo da filosofia que se preocupa com o belo, com o que nos causa uma sensação estética, ou seja, uma sensação de bem estar. 

.

4 comentários:

  1. Oi, eu não entendo muito de arte, mas sei o que os meus olhos vêm e até agora tudo que vi aqui eu gostei. Bj

    ResponderExcluir
  2. Tenho dificuldade na definição de estética, pois o que cada um de nós vê muitas vezes não tem consenso o que para mim por exemplo em um quadro pode parecer belo, seja pelos traços pelas cores, a outra pessoa pode parecer detestável.
    gostei do teu cantinho
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Salvé!
    Vim ter até aqui, pelo rasto da Arte deixada na minha amiga Multiolhares.
    Arte é colocar toda a sensibiidade e sentido am algo...até no Amor e na Amizade...ou no fim da lista...num blog.
    Criar, paroxima-nos do Creador...pois através da Sua Obra, tantos O quiseram imitar...
    Mas para mim só há realmente Arte, quando se contempla algo e se chora...de comoção.
    Essa, é a ARTE de todas as Artes...quando nos fala oCoração!

    Gostei do seu espaço e porque a isenção de estética seja naquilo que for...para mim é estranho e com falta de poesia.
    Estética é Harmonia, Equilíbrio - quer seja num movimento, na côr, na disposição dosmóveis em casa, na dança, no palco, na escrita....
    quando não existe estética, há um abismo entre nós e o não criado!

    Até sempre...
    Mariz

    ResponderExcluir
  4. O conceito de estética deve ser um dos mais difíceis de explicar e entender, dentre todos os conceitos que os humanos inventaram. O conceito estética/filosofia é bastante interessante, mas tem, também ele, as suas limitações, pois há obras de arte magníficas que nada têm de filosófico. É como descreves ao longo de todo o artigo: O conceito tem vindo a alterar-se e adaptar-se ao longo dos tempos. De todas as interpretações, aquela que mais parece dispersar a própria arte, é fazer prevalecer o "gosto" para uma apreciação estética do motivo em observação. O "gosto ou não gosto", nada tem de relevante para a arte.
    A questão não está entre ter ou não ter estética, pois qualquer coisa tem a sua própria estética. A questão aqui está em definir a estética como uma qualidade que um objecto tem de modo a poder ser-lhe atriduído um valor humano universal. Lembremo-nos de que a verdadeira obra de arte perdura. O conceito de estética torna-se ainda mais difícil de mentalizar quando apareceram os artistas pop a expôr objectos fora do seu contexto funcional. Outras formas de arte, que anteriormente eram simplesmente temas de diversão, também disputam actualmente o lugar no campo estético. A estética já não é uma questão meramentre visual, nem auditiva. Ultapassa o campo sensorial e parece retornar novamente ao campo do pensamento filosófico e até psicológico. A arte tornou-se, em alguns casos, tão complexa quanto a própria mente humana actual. A arte que mais me agrada, é, para a sua mais profunda compreensão, a que exige uma observação e racionalização, precedida sempre de uma recepção de sentimentos. Este trajecto na observação da arte ajuda a descobrir coisas que a princípio nem lá "estavam". Os nossos olhos já não conseguem "ver" sózinhos todo o espectro mental da obra. Por vezes, objectos aparentemente simples, no limiar entre o simplesmente agradável à vista e o inútil, revelam uma multiplicidade de sensações quando contornamos esse objecto. Algo semelhante acontece com algumas obras sinfónicas: basta que a ouçamos noutra sala e interpretada por outra orquestra e ouvimos sons que noutra ocasião não se ouviam e a melodia parece ganhar nova forma. Objectos aparentemente simples parecem ganhar outra sensação quando o artista lhes altera a escala. Objectos aparentemente mundanos, tornam-se bizarros com a adição ou subtracção de novos elementos, etc.
    Isto tudo para, finalmente, dizer que a total fruição da arte está no entendimento intrínseco que cada um de nós tem.

    Agradeço a possibilidade me deste de rever um tema muito interessante e parabéns por este espaço.

    ResponderExcluir

Obrigada por chegar até aqui. Seu comentário será valioso para que eu receba através dele, a sua opinião, prova da nossa interação.

Esse blog foi feito para você.

" ARTE é o conhecimento usado para realizar determinadas habilidades ou beleza transcendente de um produto de atividade humana".


Elma

Copyright © 2013 Espaço das Artes and Blogger Templates - Anime OST.